“Cuidando da sua autoestima!”

A Master Health é uma clínica especializada em cirurgia plástica e tratamentos estéticos, que está no mercado há mais de 20 anos. A Master conta com mais de 20 equipes médicas para a realização de procedimentos cirúrgicos à sua escolha.

A ClínicaAnestesia

A Clínica

Anestesia

Tipos de anestesias, duração, região a ser aplicada e outras informações.

Nos consultórios médicos, uma das dúvidas mais frequentes diz respeito à anestesia. Existe um grande receio, principalmente porque sempre há alguém que conhece alguém que passou mal após uma anestesia, ou algum evento mais trágico. A ciência que compreende a anestesia é recente e até algumas décadas atrás, o procedimento tinha um elevado percentual de complicações. Hoje, a anestesia possui o mesmo risco que qualquer ação diária.


A anestesia é um estado no qual qualquer sensação, inclusive a dor, permanece ausente, ou, de forma resumida, seria um modo de evitar a dor. Do grego, an-, “ausência” e aisthêsis, “sensação”, é o método aplicado para o bloqueio de sensações. São vários os tipos de anestesia, cada um indicado para determinado procedimento ou paciente. Assim como qualquer outra técnica, a anestesia possui riscos, que são minimizados quando aplicada por profissionais especialistas.

O profissional responsável por induzir a anestesia e monitorar as funções vitais do paciente é o anestesiologista ou médico anestesista. Esse especialista da saúde tem como intuito manter o paciente estável durante o procedimento, com batimentos cardíacos, pressão arterial, respiração, oxigenação de sangue, temperatura e outras funções em níveis normais. O médico anestesista é formado no curso de Medicina, com pós-graduação em Anestesiologia. A Sociedade Brasileira de Anestesiologia regulamenta a atividade, assim como o faz a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que propõem a seus membros atualizações periódicas.

A duração de uma anestesia varia conforme a necessidade do tipo de cirurgia. Normalmente, o anestésico é administrado de forma contínua e é associado a drogas analgésicas para que o efeito perdure sem atribuir dor ao paciente.
São tipos de anestesia:

ANESTESIA GERAL
Anestesia geral é um coquetel de medicamentos que mantém o paciente totalmente inconsciente, sem sentir dor ou se movimentar durante o procedimento cirúrgico. É indicada em procedimentos de porte grande ou médio ou para pacientes agitados. É também a preferida em cirurgias pediátricas, pois evita a movimentação brusca, comum nas crianças.

Atuantes nos neurônios cerebrais, as drogas utilizadas na anestesia geral não permitem que o cérebro decifre os estímulos que causam a sensação de dor e a bloqueiam em qualquer parte do corpo. Ainda no conjunto de substâncias, há também drogas que levam à inconsciência e total relaxamento muscular. Elas agem em vários tipos de receptores neurais e o anestesista administra as doses durante o procedimento.

A anestesia geral pode ser aplicada por diferentes vias: diretamente na veia, por inalação ou ambas.

ANESTESIA REGIONAL
Na anestesia regional, administram-se as substâncias anestésicas em apenas algumas áreas do corpo. Neste campo estão incluídas as anestesias raquidiana e peridural. Ambas bloqueiam a transmissão do impulso da dor na medula, uma das regiões por onde mais passam nervos, e o paciente passa a ter ausência de sensações do umbigo para baixo.

Anestesia Raquidiana: associada à anestesia local, é aplicada nas costas e injetada no líquor. Seu efeito faz com que o paciente fique com os membros inferiores e parte do abdômen completamente anestesiados e imóveis. É indicada em procedimentos mais delicados.

Anestesia Peridural: realizada pela adição de anestésicos locais nas costas, próximos aos nervos que transmitem a sensibilidade dolorosa. Neste caso é possível efetuar o bloqueio de apenas algumas raízes nervosas. Seu relaxamento é um pouco menor do que a raqui.
As anestesias regionais (raqui e peridural) se diferenciam a partir da quantidade de anestésicos, assim como o local de administração e modelo de agulha utilizada.

Bloqueios de nervos periféricos: a substância anestésica é administrada apenas ao redor dos nervos que passam pelo local da cirurgia. Uma cirurgia feita em um dedo da mão, por exemplo, pode ter os nervos da mão toda bloqueados pela ação desta anestesia.

ANESTESIA LOCAL
Usada em procedimentos superficiais de pequeno ou médio porte, a anestesia local, com conteúdo de lidocaína e bupivacaína, é administrada em uma determinada região do corpo, sem que aconteça o bloqueio de um nervo específico, e seu efeito é limitado à área onde foi injetada.

Risco da anestesia
Com os avanços da medicina moderna, equipamentos, instrumentos, medicações e técnicas foram aprimorados, minimizando riscos, principalmente aqueles referentes a anestesias.
Deste modo, há poucos fatores que contribuem para o risco anestésico, como:
- Operações de grande porte e prolongadas – O cirurgião plástico analisará as condições de saúde do paciente e, através de exames, descobrirá se todas as funções estão estáveis para, então, liberar a ocorrência da cirurgia.
- Condição clínica ruim – Caso a saúde do paciente apresente complicações, o cirurgião plástico especialista, primeiramente, indicará um tratamento, para, num segundo momento, planejar a realização do procedimento.

A Clínica Master Health proporciona a seus clientes cirurgias plásticas e tratamentos estéticos há mais de duas décadas. São mais de 84 mil procedimentos realizados com sucesso.

É importante!
Cadastre-se e a Master Health entra em contato com você!!

Vou fazer uma plástica!

Um dos consultores da Master Health entrará em contato com você.

Clique e ligue | (11) 3372-1900
Acesse nosso Whatsapp
localizacao

Av. Paulista, 491 conj. 73/74 - 7° andar - Cerq. Cesar - SP CEP:01311-000

Master Health® 2014 Todos os direitos reservados

Diretora Técnica Dra. Elaine Favano - CRM 42085/SP

Fale conosco! | (11) 3372-1900

vou fazer chat