A anestesia em cirurgia plástica foi o que permitiu os avanços na medicina em busca da beleza. Nos primórdios das cirurgias, realizadas em massa durante os períodos de guerra, o procedimento era doloroso e sem tantos recursos. Com o advento da anestesia, além das cirurgias sem motivação estética, foi possível renovar a autoestima dos pacientes.

A associação de anestesia local à sedação é comum em cirurgias plásticas e o objetivo é proporcionar uma sensação de sonolência ao paciente, tornando a realização do procedimento mais confortável.

Diferenças entre a anestesia local e geral

A anestesia local é aplicada, através de uma injeção, na região que será operada, com dose de duração reduzida e, havendo necessidade, pode ser reaplicada durante o procedimento. É mais comum ser utilizada em cirurgias dermatológicas ou plásticas. A anestesia geral promove a perda total da sensibilidade à dor por períodos mais longos e pode ser aplicada via inalação ou através de métodos endovenosos. Ela bloqueia um nervo, de um conjunto de nervos ou da medula espinhal.