A cirurgia de redução de mamas ou mastoplastia redutora é procurada por mulheres cujos seios são desproporcionais ao corpo devido ao seu tamanho exagerado, causando desconforto físico ou psicológico, como má postura e depressão

O médico, ao realizar essa cirurgia plástica, busca sempre fazer uma cicatriz bonita, a menor possível, utilizando uma técnica que auxilie na manutenção do procedimento. Assim, ele pode escolher uma de três técnicas: T invertido, L, e I.

Depois de retirar o excesso de pele e glândula mamária e/ou gordura, o cirurgião plástico posiciona a mama até o local desejado. No caso da escolha da técnica em T invertido, o médico une as duas extremidades na região inferior das mamas, costurando as incisões, resultando em um T de ponta cabeça.

Caso a técnica escolhida seja em L ou I, estas serão feitas ao redor da aréola, verticalmente, sendo em I ou em forma da letra L, dependendo do quão flácida esteja a pele da paciente, do tamanho das mamas e da preferência do cirurgião.