Se você achou que as brasileiras se preocupavam apenas com as curvas, pode mudar de ideia. De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), em 2015 foram realizadas 420 mil plásticas faciais no Brasil. Esse número coloca o país como líder no ranking das plásticas faciais no mundo. Está na cara: as brasileiras, mais do que as mulheres de qualquer outro país, querem se dar bem com o espelho.

Pacientes que buscam a cirurgia plástica facial visam promover mudanças sutis, mantendo as características do rosto e rejuvenescer a região. Além do lifting facial, que dá uma levantada no rosto, estão no topo do ranking a blefaroplastia, que elimina as bolsas de gordura e excesso de pele das pálpebras; a rinoplastia, cirurgia plástica no nariz; e a lipoenxertia, que consiste na aplicação de gordura do próprio paciente para preencher áreas em que falta um volume. Esses procedimentos conferem uma expressão mais leve e descansada, o que renova também, a autoestima.

Agora, mais recentemente, tivemos a entrada da bichectomia na lista das cirurgias plásticas mais desejadas, que consiste na retirada das bolas de Bichat, responsáveis pelo volume nas bochechas. Ao que tudo indica, a tendência de rejuvenescer, afinar e modelar o rosto vai permanecer por um longo tempo. E você, se pudesse, por qual desses procedimentos faciais seria submetida? Compartilhe conosco.