Toda mulher tem vontade de eliminar aquela “barriguinha” indesejável, principalmente quando decide colocar um biquíni, uma blusa mais curta ou mesmo apenas para se sentir à vontade nos momentos de intimidade com o companheiro. Em alguns casos a lipoaspiração resolve o problema, mas, em outros, somente uma abdominoplastia poderá resultar naquela barriga lisinha tão sonhada.

A plástica abdominal é indicada nos casos em que, além da gordura acumulada, a pele da barriga está flácida. Geralmente, são mulheres que já tiveram filhos e perderam a elasticidade natural da pele, ou ainda as que fizeram regimes severos e sofrem com flacidez nesta região. Descubra se a abdominoplastia elimina flancos e pneuzinhos lendo este nosso post

A abdominoplastia ou dermolipectomia (nomes técnicos desta cirurgia) dura cerca de duas horas e é realizada com anestesia peridural na maioria dos casos. Não é necessário mais do que um dia de internação no hospital. De volta à sua casa, a paciente só precisará tomar cuidado com os curativos e movimentação.

Atividades que exigem maior esforço físico como dirigir e fazer ginástica, deverão ser retomadas após 30 dias. Em um primeiro momento a recuperação parece trabalhosa, mas o resultado é bastante compensador.

A recuperação costuma ser semelhante à de uma cesariana, assim como sua cicatriz – que pode seguir uma “linha” acima do púbis de uma ponta até a outra, mas é facilmente escondida sob a calcinha e o biquíni. Além disso, a dimensão da cicatriz possui relação direta com a quantidade de flacidez e pele a ser removidas. Após o sétimo ou oitavo mês essa marca, geralmente, se torna uma linha esbranquiçada. Outro cuidado após a operação de abdominoplastia é que a paciente deverá andar encurvada durante os primeiros dias, porque a pele estará bem esticada.