Frequentemente, os pacientes que buscam os consultórios de cirurgia plástica chegam com algumas dúvidas em comum e as principais são sobre os mitos que cercam a lipoaspiração. Já vamos iniciar esse texto esclarecendo um assunto de extrema relevância: lipoaspiração não é sinônimo de emagrecimento.

Ué, mas então por que após uma lipo o paciente perde peso? É recomendável pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica que o limite de gordura aspirada durante o procedimento seja de até 7% do peso total do paciente. Isso é considerado seguro. Mais que isso, pode ser um risco. A impressão de emagrecimento se dá pela eliminação da gordura, mas a liberação da cirurgia plástica só acontece quando o paciente está saudável e todos os exames apresentam bons resultados.

Outra dúvida comum é sobre o tempo de recuperação. É um mito acreditar que exige muito tempo de interação ou que a cicatriz é grande. O processo de aspirar a gordura é feito através de cânulas muito finas. O retorno às atividades rotineiras, como o trabalho, pode ser feito gradualmente após uma semana. Ah, o uso da cinta modeladora é indispensável após a lipoaspiração. Ela ajuda a modelar a área, diminuindo o inchaço comum pós-cirúrgico. Seu uso é constante, retirando apenas para o banho.

Resumindo: não há milagre. A lipoaspiração é a combinação entre a experiência do médico cirurgião e o comprometimento do paciente em entender as possibilidades da lipo e realizar um pós-operatório tranquilo.