Com a popularização da lipoaspiração, o número de pessoas que faz este tipo de cirurgia é cada vez maior

Porém, mesmo com as técnicas aprimoradas de hoje, ainda persistem alguns mitos sobre a famosa prática de retirada de gordura.

Confira o que é verdade e o que é mentira sobre a cirurgia de lipoaspiração.

Lipoaspiração é um recurso para emagrecer

Mito. A lipoaspiração tem como objetivo principal a redefinição de contornos corporais e não a perda de peso.

A lipoaspiração pode ser associada a outras cirurgias

Verdade. É muito comum a combinação da lipo com aumento e redução de mamas, lipoescultura e plástica no abdome. A vantagem de combinar cirurgias é o custo, que costuma ser menor, e o fato de se passar por um único período pós-operatório. Por outro lado, para mais de um procedimento no mesmo ato cirúrgico, fica contra-indicada a anestesia local, já que as doses terão de ser maiores e por um período prolongado. Daí a importância de estar com a saúde em dia e o aval médico para essas e outras combinações.

A lipo serve para eliminar a celulite

Mito. Principalmente se a região a ser lipoaspirada possui certo grau de flacidez, a possibilidade de deixar os nódulos mais evidentes aumenta. Para tratar a celulite, o ideal é combinar atividade física, alimentação balanceada e procedimentos estéticos.

É possível fazer lipo em várias regiões do corpo ao mesmo tempo

Verdade. É preciso, no entanto, respeitar o limite de retirada de gordura de 5 a 7% do peso corporal do paciente. Sendo assim, quando há indicação de lipoaspiração em várias regiões, é comum o cirurgião plástico realizá-la em etapas, com intervalo de três meses entre uma e outra.