Se você acha que a amamentação tem uma relação direta com a ptose mamária, pode mudar seus conceitos. É fato que a queda das mamas tem uma projeção maior após a amamentação, mas ela é definida por um fator genético, ou seja, se sua mãe ou avó possuir tendência às mamas caídas, provavelmente você também terá. O número de gestações também influencia na flacidez das mamas.

Amamentar e continuar com as mamas bonitas, é possível, mas caso você tenha a tendência a apresentar flacidez, pode optar por uma cirurgia plástica que recupere as formas desejadas. Se você já possui um volume que lhe agrada nas mamas, a mastopexia, cirurgia de elevação dos seios pode ser o mais indicado. Esse procedimento não exige a inserção de próteses de silicone. Também pode ser recomendada a cirurgia de reposicionamento das aréolas, diminuindo a área.

Já para as mulheres que perderam também o volume nas mamas após a amamentação, a inserção de próteses de silicone pode ser necessária. Em alguns casos, inclusive, com variação entre as próteses da esquerda e da direita, já que a perda de volume nem sempre é igual. Lembramos que qualquer procedimento citado só pode ser realizado após o período de amamentação.  Consulte um cirurgião plástico para avaliar as suas possibilidades.