O emagrecimento, para os pacientes, é apenas uma das etapas da retomada da autoestima, isso porque após a perda de peso restam gorduras localizadas, pele flácida e uma aparência que é esteticamente indesejável.

Abdominoplastia, mamoplastia, braquioplastia e lipoaspiração são alguns dos procedimentos mais buscados, pois removem o excesso de pele e gordura, elevando a autoestima do paciente. É importante ressaltar que essas cirurgias devem ser feitas após liberação médica e ao fim do processo de emagrecimento, evitando que o paciente emagreça mais depois da cirurgia e necessite de correções.

Mas por que a lipoaspiração é indicada mesmo após o emagrecimento? Especialmente quando há grandes acúmulos de gordura, há uma dificuldade em eliminá-la de algumas regiões. Aliada com a flacidez, nem os exercícios físicos solucionam este problema. A lipoaspiração, nesse caso, também segue a máxima de retirada de até 6% de gordura corporal do paciente para manter os níveis de segurança.

A perda de peso, além da questão estética, precisa ser encarada como uma mudança de hábitos que proporcionam uma melhor qualidade de vida, influenciando diretamente na saúde do paciente.