Os números não mentem. O Brasil figura entre os países que mais realizam cirurgias plásticas, mas será que os brasileiros são tão vaidosos? A qualidade dos profissionais é superior? A diminuição com o preconceito colaborou para isso? O avanço das técnicas influencia? É isso e muito mais!

Atrás apenas dos Estados Unidos, dados mostram que o Brasil realizou 1,22 milhão de procedimentos estéticos em 2015. A rigidez da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é fundamental para o alto índice de sucesso dos procedimentos, já que ela exige que seus membros sejam especialistas. Para ingressar na SBCP, o interessado deve ser médico com especialização de dois anos em cirurgia geral, três anos de cirurgia plástica em serviço credenciado pela SBCP e/ou MEC, prestar e ser aprovado em prova escrita e oral, para se tornar membro especialista da SBCP.

O desenvolvimento de novas técnicas, assim como o avanço da tecnologia, permite que cada vez mais pessoas tenham acesso ao cirurgião plástico e possam dar fim ao incômodo que possuem, seja através de uma rinoplastia, abdominoplastia, mamoplastia, lipoaspiração, otoplastia, cirurgias íntimas e muito mais. O ingresso dos homens nessa lista engrossou a participação do Brasil, já que o preconceito diminuiu e eles também buscam renovar a autoestima. É isso aí, o Brasil está com tudo e esses números só devem crescer.