Ao colocar uma prótese de silicone, seja nas mamas, glúteos, panturrilha ou outras partes do corpo, uma das preocupações é referente à validade desta prótese. Os modelos utilizados nas décadas de 80 e 90 tinham uma média de vida útil de 10 anos, porém, as próteses mais novas duram de 15 a 20 anos. Elas possuem uma textura mais grossa na superfície e o silicone é mais gelatinoso. As próteses de gel coesivo não necessitam de troca, mas uma revisão a cada 10 anos é recomendada.

Através dos exames de rotina como ultrassom e mamografia, é possível acompanhar a situação da prótese. Em determinados casos, a mulher pode ter a prótese a mais de 10 anos e não apresentar qualquer indício de que haja a necessidade de troca, porém, se ela detectar flacidez, coceiras, latejamento das mamas, ocorrência de mastite (inflamação das glândulas mamárias) e cistos, é essencial procurar um médico o quanto antes.

Outro ponto a ser considerado é quando, na verdade, o paciente possui alterações de peso que geram uma flacidez e, consequente movimentação da prótese, ficando mal localizada. Portanto, converse com seu médico sobre a melhor opção de prótese para o seu caso e não deixe de realizar o acompanhamento.