A toxina botulínica é comumente associada aos efeitos rejuvenescedores, principalmente na face, mas você sabia que ela pode auxiliar também na redução da transpiração excessiva? Essa doença que acomete muitos pacientes causa grande desconforto social, ao passo que as pessoas evitam certas situações pelo impacto psicológico que ela causa.

O controle da doença é involuntário e determinado pelo sistema nervoso autônomo, ou seja, sem o nosso controle. É automático.  A doença acomete homens e mulheres da mesma forma após os 18 anos. Os sintomas se intensificam na idade adulta, a partir dos 30 anos. Dar as mãos pode ser um momento extremamente constrangedor e estima-se que 2,8% da população sofra com esta doença.

As regiões mais comuns de hiperidrose são: palmas das mãos, pés, axilas, rosto e cabeça. O procedimento consiste na aplicação da toxina botulínica nesses locais, o que inibe a ação das glândulas sudoríparas. A produção de suor fica estagnada de 4 a 10 meses, sendo necessária uma reaplicação para manter o efeito.