Não precisa mais perder os fios de cabelo que te restam com a preocupação em entender melhor sobre esse assunto. Vamos esclarecer as diferenças entre transplante e implante capilar e, durante uma consulta, você poderá questionar seu médico com mais conhecimento.

Em primeiro lugar, o transplante capilar é a opção que te permite um resultado mais natural, pois são utilizados fios do próprio paciente para uma área receptora, que já apresenta os sinais da calvície, independente do grau. Com o transplante, o fio do cabelo mantém as características da área doadora e não da receptora, ou seja, o cabelo cresce sem o gene que causa a calvície.

O implante capilar utiliza cabelo sintético que, com o tempo, passa a ser rejeitado pelo organismo. Com a queda, o problema insiste em permanecer, abalando novamente a autoestima do paciente. O fato é que nem todos podem realizar o transplante capilar, pois a área doadora pode ser insuficiente para cobrir a área receptora.

Para retomar a autoestima e a confiança do paciente, vale a pena realizar esse procedimento. Como qualquer cirurgia plástica, exames serão requisitados pelo médico e a liberação só será feita após análise. O procedimento precisa ser realizado em ambiente hospitalar para garantir a segurança do paciente e oferecer ao cirurgião plástico toda a estrutura que ele necessita.