Ótimos auxiliares aos pacientes que se submeteram a uma cirurgia plástica são a drenagem linfática manual e o ultrassom

A drenagem linfática é uma massagem cuja finalidade é drenar líquidos estagnados. Normalmente, é realizada para diminuir os edemas causados pela cirurgia plástica. Por intermédio de manobras específicas, o edema é drenado para os vasos linfáticos, sendo eliminado posteriormente pela urina.

A drenagem linfática é recomendada no pós-operatório da cirurgia plástica por proporcionar uma recuperação ainda mais rápida, reduzir a necessidade de punções e criar uma maior possibilidade de bons resultados.

Pacientes que passam por uma lipoaspiração, principalmente, são os mais indicados para receber sessões de drenagem, visto que ela pode ajudar a dissolver alguns nódulos que a lipo deixou. No entanto, é comum o cirurgião plástico recomendar a técnica para todas as cirurgias.

Para saber se sua drenagem está sendo bem realizada, vale ficar atento a alguns fatores. O primeiro deles é que o toque deve ser leve, já que não é uma massagem modeladora. Normalmente, o paciente começa a sentir vontade de urinar imediatamente após ou mesmo durante a drenagem. Isso nada mais é do que a prova da eliminação do líquido e de que a drenagem está sendo realizada da maneira adequada.

Quanto ao ultrassom, é recomendado devido à sua ação antiinflamatória. Ele age também na redução de edema e cicatriz interna, causando ao paciente uma recuperação rápida e satisfatória. Geralmente, é associado à drenagem linfática manual.