Polo inferior grande, superior sem curvaturas e orelhas em abano são alguns dos elementos passíveis de correção pela otoplastia. Um dos poucos procedimentos que podem ser realizados em crianças e adolescentes, a cirurgia plástica da orelha corrige a estética da área, que, normalmente, causa grande incômodo emocional aos pacientes.

No consultório, são comuns as histórias de pacientes que deixaram os cabelos crescer para usá-los soltos com a intenção de esconder as orelhas, além de outros artifícios desse tipo. Há, até, casos de pessoas que recorrem a colas e outras substâncias de uso indevido – que podem causar danos à área – a fim de sanar o sofrimento psicológico e estético que a aparência das orelhas lhes causa.

A otoplastia é um procedimento consideravelmente rápido e requer o uso de faixa compressiva durante o pós-operatório, pois ela contribui para que o resultado da cirurgia fique exatamente como planejado pelo cirurgião plástico especialista e desejado pelo paciente. Somente o cirurgião plástico poderá informar acerca de quanto tempo o acessório deve ser usado, entre outras informações acerca da cirurgia.