Fale Conosco Pelo Whatsapp

Uma das cirurgias plásticas mais desejadas pelas mulheres é a colocação de prótese de silicone. Mas você sabia que existem diferentes tipos de mamoplastia?

Se você acha que a mamoplastia se limita somente ao implante de silicone, está muito enganada! 

Neste artigo, apresentaremos três tipos diferentes de mamoplastia e seus objetivos.

O que é mamoplastia?

A mamoplastia é o procedimento cirúrgico e estético que consiste na transformação e alteração da forma das mamas. Entretanto, esse é apenas um nome genérico que os procedimentos feitos nos seios recebem.

tipos-mamoplastia-02-master-health.

Ao contrário do que muitos pensam, a mamoplastia não se refere apenas à colocação de silicone nas mamas, mas também a outras finalidades como: redução dos seios, nos casos em que estes possuem um grande volume e peso, prejudicando a saúde da paciente; na reconstrução das mamas que precisaram ser retiradas devido a um câncer e, na restauração das mamas flácidas e caídas (ptose mamária).

Sendo assim, a mamoplastia possui mais de uma finalidade. Contudo, todas elas possuem algo em comum: melhorar a vida da paciente e dar às mamas um aspecto mais harmônico e proporcional ao corpo.

Mamoplastia de aumento

A mamoplastia de aumento é um procedimento que consiste no aumento ou reestruturação das mamas por meio de implantes de silicone.

Em geral, é indicada para mulheres que desejam dar volume aos seios por motivos como mamas pequenas ou pouco desenvolvidas. Além disso, o procedimento ajuda em casos de pacientes que tiveram alteração nas mamas devido a gravidez, perda de peso considerável, assimetria (mamas de tamanhos diferentes) e perda das mamas decorrentes de um câncer.

Como é feita?

Para colocação das próteses de silicone o cirurgião aplicará uma anestesia na paciente, que pode ser local com sedação (procedimento mais utilizado), peridural ou geral. O tipo de anestesia será determinado pelo médico mediante avaliação da paciente. A seguir, ele fará uma incisão (corte) nas regiões abaixo dos seios, ao redor da aréola ou nas axilas. Em seguida, ele colocará a prótese e fechará a incisão.

tipos-mamoplastia-01-master-health.

Ele indicará também o uso de uma aparelho para drenagem dos líquidos acumulados no corpo, evitando o surgimento de hematomas e seromas.

Todo o procedimento cirúrgico dura em torno de uma hora, porém, pode ocorrer variações de tempo de acordo com cada paciente.

Cicatrização

A mamoplastia de aumento, assim como qualquer procedimento cirúrgico deixa cicatrizes no corpo. Entretanto, as cicatrizes decorrentes de cirurgias plásticas costumam ser discretas.

Uma boa cicatrização depende de fatores como a genética de cada paciente, bem como dos cuidados tomados após a cirurgia.

Pré-operatório

Alguns cuidados devem ser observados antes e após a realização da mamoplastia de aumento, dentre eles estão:

  • Exames de hemograma, raio-X, mamografia, eletrocardiograma e urina para verificação das condições clínicas;
  • Realizar jejum absoluto durante às 8h que antecedem a cirurgia;
  • Evitar a ingestão de alguns remédios que possam comprometer o procedimento cirúrgico. Caso a paciente faça uso de algum medicamento, deve conversar com o médico responsável, para que ele dê as orientações corretas;
  • Evitar cigarros e bebidas alcoólicas nos dias antecedentes à cirurgia, pois podem causar problemas na vascularização e cicatrização.

Pós-operatório

  • Dormir de barriga para cima durante o primeiro mês;
  • Utilizar o sutiã cirúrgico para dar sustentação e moldar as mamas;
  • Evitar movimentos bruscos dos braços, sobretudo acima dos ombros, pois isso pode romper os pontos, bem como deslocar as próteses mamárias;
  • Pedir o auxílio de alguém que possa ajudar em tarefas como pentear e lavar os cabelos;
  • Não fazer esforços físicos.

O tempo de recuperação total de uma mamoplastia é de cerca de dois a três meses. Contudo, a paciente já está apta a realizar algumas atividades leves 15 dias após a realização da cirurgia.

Mamoplastia redutora

Diferente da mamoplastia de aumento cujo intuito é dar volume aos seios, a mamoplastia redutora vai no sentido oposto, ou seja, sua finalidade é a redução das mamas.

tipos-mamoplastia-04-master-health.

A mamoplastia redutora consiste na redução de mamas que excedem o tamanho e peso suportado pelo tórax e conjunto corporal. Além disso, o procedimento pode ajudar pacientes que possuem problemas de flacidez e ptose mamária (seios caídos).

Em geral, a cirurgia é feita por mulheres que devido ao grande volume dos seios, desenvolveram problemas como dores na coluna, ombros e pescoço. Além de ter sua autoestima prejudicada pelo fato de não conseguirem realizar determinadas atividades físicas como caminhadas e a prática de esportes.

Como é feita a cirurgia?

Para realizar a cirurgia de mamoplastia redutora o cirurgião seguirá alguns passos, dentre os quais estão:

Demarcação das mamas: O médico marcará as partes do corpo que serão submetidas a cirurgia. Este procedimento facilita o processo de incisão (corte) nas regiões que serão operadas;

Aplicação da anestesia: A anestesia utilizada é a local com sedação. Entretanto, podem ser usados outros tipos de anestesia como a geral ou a peridural. O uso destas será sob avaliação da equipe médica e anestésica;

Tipos de incisão: Em geral, é utilizada a técnica chamada “T” invertido ou âncora, que consiste em um corte com o formato da letra virada de cabeça para baixo. Contudo, outras técnicas podem ser utilizadas como a que deixa o corte no formato da letra “L”;

Redução das mamas: Após aplicar a anestesia e realizar as incisões, o cirurgião fará a retirada do excesso de gordura, pele e tecido glandular das mamas. Em seguida, ele fará a modelagem, reestruturação e reposicionamento dos seios, dando a eles um formato e aspecto natural e proporcionais ao corpo. Ao final, o médico fechará as incisões através de suturas. 

Vale lembrar que assim como qualquer procedimento cirúrgico, a mamoplastia redutora também deixará cicatrizes. Entretanto, as marcas tendem a ser pouco perceptíveis com o passar dos anos;

Duração da cirurgia: Em média, a mamoplastia redutora costuma durar de duas a três horas e a paciente recebe alta no mesmo dia. Entretanto, há casos em que a mesma precisa ficar internada pelo período de 24 horas. Esse tempo varia de acordo com o quadro de cada paciente segundo observação médica.

Pré-operatório:

  • Não consuma bebidas alcoólicas e não fume;
  • Evite consumir gorduras e comer em demasia;
  • Não tomar medicamentos para emagrecimento nem os que contenham ácido acetilsalicílico;
  • Respeite o período de jejum estabelecido;
  • Informe ao médico sobre qualquer medicação que você utiliza, bem como se ficar doente antes da realização da cirurgia.

Pós-operatório:

  • Evite molhar o curativo;
  • Não movimente demasiadamente os braços;
  • Deitar com o tronco elevado por almofadas e travesseiros.
  • Evite esforços nas primeiras semanas;
  • Mantenha uma alimentação saudável;
  • O retorno das atividades físicas mais pesadas será liberada alguns meses após a cirurgia;
  • Não tome sol no local da cirurgia por cerca de três meses;
  • O retorno das atividades sexuais moderadas serão permitidas após a primeira semana;
  • Faça uso ininterrupto do sutiã cirúrgico;
  • Faça sessões de drenagem linfática;
  • Retorne ao médico nas datas estipuladas;
  • Obedeça às recomendações fornecidas na alta hospitalar.

Os resultados definitivos da mamoplastia redutora devem ser considerados 12 meses após a cirurgia.

Vale lembrar que além do método normal, a mamoplastia redutora pode ser feita com aplicação de próteses de silicone caso a paciente e o cirurgião achem necessário.

Lifting de mamas ou Mastopexia

O Lifiting de Mamas, mais conhecido como Mastopexia, é o procedimento que consiste em elevar as mamas que sofrem com o caimento (ptose mamária) e flacidez. Sendo assim, sua finalidade é reverter o processo de caimento dos seios, dando a eles um aspecto mais natural e jovial.

O procedimento é indicado para mulheres que possuem mamas flácidas, caídas e assimétricas (seios de tamanhos diferentes) em decorrência do envelhecimento, perda de peso e gestação.

É importante lembrar que a realização da mastopexia pode ser feita com ou sem a aplicação de próteses de silicone.

Quando o objetivo da cirurgia é apenas corrigir a flacidez e caimento dos seios, não é utilizado o implante mamário. Porém, quando a paciente além da correção deseja dar volume aos seios, utiliza-se a aplicação de próteses.

Como é feita a cirurgia?

Para realizar a cirurgia, o cirurgião deve demarcar as regiões que serão operadas. Em seguida, ele aplicará uma anestesia na paciente, que pode ser local com sedação, geral ou peridural.

Após a aplicação da anestesia, ele fará uma incisão (corte) nas regiões demarcadas. As técnicas de incisão podem ser: periareolar, periareolar vertical e âncora (T invertido).

tipos-mamoplastia-05-master-health.

O cirurgião irá remodelar as mamas, reposicionar a aréola, retirar o excesso de pele e a flacidez. Logo após, fechará as incisões utilizando suturas ou adesivos de pele.

Como resultado da mastopexia, os seios ficam mais firmes e alinhados.

Vale lembrar que assim como qualquer cirurgia, haverá marcas de cicatriz após a realização do procedimento. Contudo, as cicatrizes tendem a ficar menos visíveis com o passar do tempo. Além disso, o médico provavelmente indicará alguma pomada que ajuda no processo de cicatrização.

A cirurgia dura por volta de 2 a 4 horas e o tempo de internação pode variar de 12 a 24 horas.

Antes de realizar sua cirurgia, busque informações com pessoas que já passaram pelo procedimento. E o mais importante, procure por clínicas e médicos credenciados aos órgãos de saúde competentes como a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e o Conselho Federal de Medicina.

Pré-operatório

Cuidados antes da realização da mastopexia:

  • Realização de exames para verificação das condições clínicas;
  • Respeitar o período de jejum de 8 horas;
  • Não consumir álcool e evitar o uso de cigarros pelo menos duas semana antes da cirurgia;
  • Não tomar medicamentos para emagrecimento, anti-inflamatórios, nem os que contenham ácido acetilsalicílico;
  • Mantenha uma alimentação saudável dias antes da cirurgia.

Pós-operatório

Cuidados após a realização da mastopexia:

  • Uso do sutiã cirúrgico pelo período de 30 dias. O sutiã ajudará a modelar e sustentar as mamas, além de combater o inchaço. O mesmo deve ser usado continuamente, sendo retirado apenas na hora do banho;
  • Não deitar de bruços ou de lado. Recomenda-se utilizar travesseiros para dar apoio ao tronco;
  • Não elevar os braços acima da região dos ombros;
  • Não carregar peso e realizar esforços físicos. Peça a ajuda de pessoas próximas para a realização de determinadas tarefas. O prazo para o retorno das atividades que exijam esforço físico serão passados pelo médico;
  • Realizar massagem e drenagem linfática de acordo com orientação médica;
  • Manter uma alimentação saudável e equilibrada. Dê preferência a legumes, verduras e carnes brancas. Evite o consumo de doces, frituras, refrigerantes e bebidas alcoólicas;
  • Evite o uso de cigarros por algumas semanas, pois ele pode prejudicar a cicatrização da cirurgia.

Lembre-se que a responsabilidade pelos cuidados após a cirurgia é sua. Sendo assim, siga corretamente todas as orientações médicas para que o pós-operatório seja tranquilo e sua recuperação seja rápida. Dessa maneira, evita-se complicações e os resultados da cirurgia serão melhores.

Resultados da mastopexia

Após o término da cirurgia, já será possível ter noção de como as mamas ficaram. Contudo, os resultados só serão mais perceptíveis após a retirada da malha cirúrgica e da diminuição do inchaço.

O resultado final da mastopexia será percebido ao longo dos meses.

Vale frisar, que com o tempo os seios podem sofrer alterações devido ao envelhecimento e a gravidade, fatores naturais do ser humano. Sendo assim, para uma melhor manutenção dos resultados é indicado que a paciente leve uma vida saudável, mantendo uma boa alimentação, peso regular e a prática de exercícios físicos.

E aí, gostou de ficar mais inteirada sobre os tipos de mamoplastia e saber qual deles é o mais indicado para você?

Então clique aqui e agende agora a sua avaliação!

Ah, e não se esqueça de compartilhar este artigo com sua rede de amigos, acompanhar os demais conteúdos e nos seguir através do Facebook e Instagram.

master-health

A Master Health, há mais de duas décadas, alia conforto, segurança e zelo no tratamento de seus pacientes. Adepta do conceito de clínica vertical, a Master dispõe de quatro andares unicamente dispostos ao atendimento, favorecendo a privacidade de cada momento da cirurgia plástica ou tratamento realizado pelo paciente.
Diretora Técnica Dra. Elaine Favano – CRM 42085/SP

Cirurgia Plástica Master Health


Caso queira que entremos em contato com você, é só preencher o formulário abaixo !

    (Preencha, envie e aguarde a confirmação)