Ao passar por uma cirurgia plástica, um dos assuntos polêmicos é a anestesia. Ela pode ser local ou geral, com ou sem sedação, quem vai analisar essa informação é o cirurgião plástico em conjunto com um anestesista que acompanhará o procedimento.

Etapas

Uma consulta obrigatória antes da cirurgia é a Avaliação Pré-Anestésica (APA), isso minimiza os riscos e detalha as condições clínicas do paciente. O anestesista precisa orientar também sobre os procedimentos pré-operatórios e esclarecer todas as dúvidas do paciente, além de estar alinhar as etapas da cirurgia com o médico.

Diferenças

A anestesia local, com sedação, é indicada para procedimentos relativamente simples, aplicada com a técnica similar a dos dentistas, por isso é mais comum ser utilizada em cirurgias faciais.  A raquidiana é mais realizada em procedimentos de membros inferiores ou na região intra-abdominal. A anestesia geral é um “coma induzido por medicamentos” e deve ser evitada. A alternativa é a peridural que apresenta recuperação pós-operatória e alta hospitalar mais rápida que a técnica anterior, além de controle de dor mais eficaz.