Fale Conosco Pelo Whatsapp

Sabe aquelas dicas de amiga que nós consideramos preciosas e imperdíveis? Embora elas sejam cheias de boas intenções, a verdade é que nem sempre elas são adequadas para nós. Um exemplo é o uso da fita de silicone no pós-operatório de uma cirurgia plástica.

Talvez você esteja pensando: “como assim? O que o conselho de uma amiga tem a ver com a fita de silicone no pós-operatório?”. Isso é o que você vai descobrir agora, ao ler este post. Então continue aqui para entender tudo!

O que é a fita de silicone?

A fita de silicone é um produto cirúrgico utilizado para reverter o processo de formação de cicatrizes inestéticas no pós-operatório. Assim, é importante entender que ela não é indicada para uso meramente preventivo.

Por isso, a fita de silicone pode ser usada em diversas situações e não só depois de uma cirurgia plástica. Os médicos costumam recomendá-la também quando há queimaduras, lesões e até mesmo estrias.

Quando bem indicadas, as fitas de silicone impedem que a cicatriz se torne alta ou ultrapasse as bordas da incisão. Porém, se forem usadas de forma errada, elas dificultam a cicatrização e podem trazer complicações.

Como a fita de silicone atua na cicatriz?

Quando se fala da cicatriz de uma cirurgia plástica, a fita de silicone desacelera a formação de colágeno em um processo de cicatrização anormal.

Mamoplastia Master Health

Mas talvez você esteja pensando: “por que a fita deveria desacelerar a formação de colágeno? Ele não é bom para a pele e para a cicatrização?”. A resposta, como em muitos outros temas da Medicina, é “depende”.

Para fechar uma cicatriz, o organismo precisa formar um tecido entre as bordas, colando-as. Então, para isso, ele realmente deve produzir colágeno. O problema acontece quando essa produção é desequilibrada.

A produção excessiva de colágeno faz com que esse novo tecido cresça demais. Assim, a cicatriz se torna alta e pode até mesmo ultrapassar a borda da incisão, deixando a cicatriz feia.

Por isso, uma das funções da fita de silicone é justamente reduzir a produção de colágeno, impedindo que ela seja exagerada. Desta forma, ela evita uma cicatriz hipertrófica.

Posso usar a fita apenas de forma preventiva?

Não. Nenhum paciente deve usar a fita de silicone se sua cicatrização estiver acontecendo normalmente e sem uma recomendação expressa de seu cirurgião plástico.

Lembra que nós falamos que a fita de silicone reduz a produção de colágeno? Isso só traz benefícios para a cicatrização se a pele estiver produzindo colágeno em quantidade exagerada.

Prótese de silicone Master Health

Portanto, se a sua cicatriz está evoluindo normalmente, você não está produzindo colágeno em excesso. A produção está absolutamente normal.

Então, caso você utilize fita sem necessidade, o corpo produzirá menos colágeno. Isso significa que o seu corpo não terá “cola” suficiente para fechar a incisão e a cicatriz continuará aberta, o que pode trazer complicações.

Quais são os benefícios da fita no pós-operatório?

Quando prescrita de forma adequada, a fita de silicone apresenta diversos benefícios. Veja quais são os principais:

Hidratação da cicatriz com a fita de silicone

Para que a cicatriz feche o mais rápido possível, a pele e os tecidos precisam de água. Assim, além de hidratar a região, a fita de silicone forma uma barreira que impede a perda de água natural após uma lesão.

Controle na produção de citocinas

As citocinas são substâncias que o organismo produz em algumas situações, inclusive quando ocorre alguma inflamação dos tecidos. Elas fazem parte da resposta imunológica do corpo e levam mensagens a outras células.

Assim, é devido à ação das citocinas que células podem se multiplicar ou parar de se multiplicar. Elas ainda podem ordenar que elas liberem moléculas com outras substâncias e assim por diante.

Portanto, se as citocinas dão ordens para os fibroblastos, eles produzirão colágeno. Se o organismo está produzindo colágeno demais, é preciso frear a ação das citocinas, evitando o exagero.

Então, quando a fita de silicone deixa a cicatriz hidratada na medida certa, a citocina recebe a mensagem de que está tudo bem e ela não precisa exagerar na produção de colágeno.

Compressão e inibição de capilares

Talvez você já tenha ouvido a respeito de capilares, que são vasos sanguíneos muito estreitos e que levam sangue aos tecidos do corpo. Desta forma, eles suprem as células com nutrientes e oxigênio.

Durante a cicatrização, pode haver um aumento exagerado também nesse processo de circulação de sangue. Consequentemente, os tecidos crescem mais do que o necessário, deixando a cicatriz feia.

Assim, ao comprimir suavemente o local da cicatriz, a fita de silicone inibe a ação dos capilares, seu aumento e o excesso de circulação sanguínea. Portanto, ela contribui para a formação de uma cicatriz mais suave.

Controle da tensão nas bordas da incisão

Durante a cirurgia, o médico separou tecidos que, durante o processo de cicatrização, precisam se unir novamente. Porém, para isso, as bordas precisam permanecer juntas o maior tempo possível.

Cada vez que duas partes de uma ferida são separadas, seja porque realizamos movimentos ou porque fazemos esforço, isso dificulta o processo de cicatrização.

É para manter essas partes juntas que a maioria das cirurgias plásticas exige o uso de acessórios como o sutiã pós-cirúrgico, cintas ou faixas compressoras.

A fita de silicone, quando indicada corretamente, é mais um fator de controle dessa tensão. Quando o paciente se movimenta, ela absorve parte dessa tensão e mantém as bordas unidas, facilitando a cicatrização.

O que a amiga tem a ver com a fita de silicone?

Você se lembra que nós começamos este post falando sobre a amiga e a fita de silicone. Mas afinal, o que realmente ela tem a ver com este assunto? Por que nós falamos que nem sempre as dicas servem para nós?

Na verdade, a dica de amiga não se relaciona apenas à fita de silicone, mas a uma série de cuidados relacionados ao pós-operatório. Isso acontece porque, no consultório, chegam pacientes que usaram a fita sem que o médico tenha indicado.

E como isso acontece? A pessoa resolve fazer uma cirurgia plástica, como uma abdominoplastia ou a mamoplastia de aumento, por exemplo. Então, ele recomenda uso da cinta, do sutiã, drenagem e todas as medidas comuns no pós-operatório.

Porém, neste momento, chega aquela amiga e diz: “quando eu coloquei prótese, eu estava ficando com uma cicatriz horrível. Só então o médico recomendou a fita de silicone. Não espere, comece a usar antes, já para prevenir e não ter esse problema”.

É nesse momento que a paciente começa a usar fita de silicone sem recomendação médica. No entanto, como ela não tinha prescrição para usar, ela começa a ter problemas na cicatrização. A lesão não fecha.

Qual é nosso objetivo em tocar neste tema? Alertá-la para que, durante seu pós-operatório, faça apenas o que o médico recomendar. Ele conhece seu caso, sua evolução e deseja que você tenha uma recuperação rápida.

Caso você deixe de seguir a orientação do médico para fazer o que qualquer outra pessoa aconselha, você colocará o resultado da sua cirurgia em risco, tanto do ponto de vista da segurança quanto da estética.

Entendeu qual é a função da fita de silicone e quando é indicada? Quer saber como utilizá-la? Deixe seu comentário pedindo um novo post e atenderemos a sua vontade!

master-health

A Master Health, há mais de duas décadas, alia conforto, segurança e zelo no tratamento de seus pacientes. Adepta do conceito de clínica vertical, a Master dispõe de quatro andares unicamente dispostos ao atendimento, favorecendo a privacidade de cada momento da cirurgia plástica ou tratamento realizado pelo paciente.
Diretora Técnica Dra. Elaine Favano – CRM 42085/SP

Cirurgia Plástica Master Health


Caso queira que entremos em contato com você, é só preencher o formulário abaixo !

    (Preencha, envie e aguarde a confirmação)

    Quer saber mais ? Confira todos os posts do nosso blog sobre prótese de silicone Clique aqui.