Seios fartos, firmes e empinados — dez entre dez mulheres que querem turbinar os seios chegam ao consultório do cirurgião plástico com esse desejo. Porém, como cada corpo é diferente, o médico precisa analisar os tipos de prótese de silicone e identificar o melhor formato para obter o resultado desejado.

Quer saber que formatos são esses e quando eles são indicados? Então, não perca este post! Vamos explicar as características de cada tipo de prótese que resultado elas produzem.

Tipos de prótese de silicone: formatos e resultados diferentes

Se existem vários tipos de prótese de silicone no mercado, certamente isso tem uma razão. Por esse motivo, é importante conhecer as diferentes indicações para cada formato e descobrir qual é o ideal para o seu corpo e objetivos. Vamos começar!

Prótese de silicone anatômica

Esse tipo de implante também recebe o nome de “prótese em formato de gota”. Ele realmente tem um aspecto bastante natural, pois se assemelha à forma do seio. A largura e o volume da parte de baixo são maiores, enquanto a região superior tem menos silicone.

Por essa razão, muitas mulheres acreditam que esse é o formato ideal para conseguir um bom resultado estético e ficar com as mamas volumosas sem deixar a prótese tão evidente. Porém, isso é um engano.

O fato de ter o silicone concentrado na parte de baixo faz com que esse tipo de implante não preencha os seios igualmente. Assim, ele não deixa as mamas empinadas e volumosas, com o colo marcado.

Então, em que situações a prótese de silicone anatômica é indicada?

Esse tipo de implante é muito utilizado quando a mulher precisa fazer a mamoplastia de aumento para reconstituir o seio. Isso acontece principalmente depois de uma cirurgia para tratamento do câncer de mama ou até mesmo de acidentes.

Portanto, ele é muito útil e valorizado na área de cirurgia plástica, desde que seu uso tenha uma indicação adequada.

Prótese de silicone redonda

A prótese de silicone redonda é a queridinha das cirurgias estéticas e a preferida das brasileiras que querem turbinar os seios.

A principal característica desse tipo de prótese é o fato de o silicone ser distribuído de forma equilibrada, uniforme. Dessa maneira, ela não concentra volume nem na parte de baixo (como o implante anatômico) e nem no centro (como o implante cônico).

Por esse motivo, ela preenche igualmente todos os espaços da mama. Assim, esse implante consegue deixar o colo bem marcado, formando uma linha de decote incrível! A prótese redonda também traz algumas vantagens quando o objetivo é deixar os seios bem empinados.

Geralmente, quem olha uma mulher com esse tipo de prótese nem percebe que ela passou por um implante de silicone. Afinal, o formato final das mamas é o mesmo de quem já nasceu com os seios redondinhos e firmes.

Prótese de silicone cônica

Além desses tipos de prótese de silicone, o mercado oferece também os implantes cônicos. Nesse caso, existe uma diferença importante no formato.

Na prótese cônica, o silicone não é distribuído de maneira uniforme. O fabricante concentra essa substância no centro do implante, fazendo com que ele fique um pouco mais pontudo e levemente triangular, com uma base mais estreita.

Talvez, ao pensar nisso, você ache estranho imaginar o resultado de uma prótese cônica. Parece que a paciente vai ficar com peitos pontudos como no corset icônico da Madonna em Hanky Panky. Porém, não é isso que acontece.

Na verdade, além de a prótese de silicone não ser tão pontuda assim, ela sempre é escolhida com muito cuidado. Continue a leitura e entenda os critérios para definir o melhor formato.

Formatos de prótese de silicone: fatores considerados na escolha

Sempre é importante destacar que a cirurgia plástica tem um objetivo principal: fazer a pessoa se sentir bem com sua própria aparência e corpo. E os cirurgiões experientes sabem que isso acontece quando o resultado do procedimento é a harmonia.

Assim, eles têm um grande desafio, que é propor a técnica e o implante mais adequado para deixar a silhueta proporcional e atraente.

Por esse motivo, eles sabem que nem tudo que tem um efeito estético maravilhoso em uma paciente produzirá o mesmo resultado em outra mulher. Corpos diferentes, resultados diferentes.

Portanto, um dos primeiros fatores que o médico analisa é o biótipo da paciente. A partir daí, ele identifica quais são os formatos, volumes e perfis de próteses que combinam com essas características físicas. Só então ele aponta o que se pode esperar em cada caso.

Veja como os diferentes tipos de próteses de silicone são escolhidos, de acordo com o biótipo da paciente:

Pacientes com altura média e tronco proporcional

Esse é o biótipo mais comum entre as brasileiras. Nesses casos, é muito provável que o cirurgião plástico indique uma prótese de silicone redonda.

A combinação entre esse tipo de corpo e o formato do implante garante que um bom preenchimento das mamas e cria uma projeção para a frente bem equilibrada. Além disso, não existe o risco de a borda inferior da prótese se destacar na base do tronco.

Pacientes com tórax e ombros muito estreitos

Já quando a mulher tem essas características, é possível que o médico não indique a prótese redonda. Ela tem um diâmetro da base mais largo, o que pode deixar o implante evidente na parte de baixo e laterais dos seios.

Portanto, para que a mulher fique com um resultado muito natural e proporcional, esse biótipo costuma receber a indicação de um implante cônico. Entre todos os tipos de prótese de silicone, esse é o que projeta os seios para a frente e cria um volume adequado sem ficar desproporcional nas laterais.

Pacientes com tórax mais largo

Esse biótipo precisa de um implante bastante proporcional. Por esse motivo, o ideal é não usar próteses de base estreita. Então, os modelos redondos costumam ser os mais indicados nesses casos.

Entretanto, sempre é importante lembrar que, apesar dessas linhas gerais, a escolha do formato da prótese é totalmente individual. O cirurgião experiente é o único profissional qualificado para analisar o conjunto das características e indicar a melhor opção.

Tipos de prótese de silicone: características que interferem no resultado

Neste post, nós falamos apenas sobre os diferentes formatos dos implantes. Contudo, esse não é o único fator que interfere no resultado de uma mamoplastia de aumento.

Existem outras características da prótese, como o tamanho e o perfil, que são igualmente importantes para que a paciente fique com as mamas proporcionais, volumosas e empinadas. Falaremos detalhadamente de cada uma delas em outros artigos.

Por todos esses motivos, não adianta a paciente chegar ao consultório com uma ideia pré-estabelecida. O volume ou formato usado por uma amiga ou até mesmo por uma celebridade pode não ser o melhor para o seu caso.

O ideal é escolher um cirurgião capacitado e experiente, membro certificado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Com todo o seu conhecimento, ele conversará com você e ouvirá quais são as suas expectativas.

Depois de avaliar a paciente com cuidado, ele indicará as melhores opções. Assim, você tem a certeza de alcançar o objetivo desejado, garantindo o sucesso da sua cirurgia e a sua plena satisfação!

Quer conhecer as experiências de outras mulheres que também passaram por essa etapa de conhecimento e descoberta, confiaram em seus cirurgiões e hoje estão satisfeitas com o corpo dos sonhos? Acesse o nosso grupo no Facebook, confira essas histórias e tire suas dúvidas. Estamos esperando a sua participação!