A rinoplastia atual conta com técnicas modernas e estrutura de ponta, mas nem sempre foi assim. Confira a evolução desse procedimento tão desejado.

Atualmente, a plástica de nariz é muito desejada e realizada por todo o mundo. Através de técnicas modernas e estrutura de ponta, a cirurgia é capaz de proporcionar o nariz dos sonhos e harmonizar a aparência da face.

Você já parou pra pensar no quanto a rinoplastia evoluiu ao longo dos anos?

Tudo começou no início do século XX, quando o cirurgião alemão Jacques Joseph introduziu uma técnica de remodelagem de nariz à base de incisões internas, e que deixava uma cicatriz dificilmente visível aos olhos, agradando a quem desejava modificar determinados aspectos nessa região da face.

Depois, em 1950, o americano George Peck foi responsável pela inovação da técnica de aumento nasal, que era realizada através da adição de cartilagem para projetar a ponta dos narizes e elaborar diferentes formatos.

Esses eventos nos levam aos anos 90 e seu “padrão de beleza” para os resultados das rinoplastias, que consistia em um tamanho menor e com a ponta arrebitada. Tal acontecimento trouxe um aspecto de “produção de série” para a cirurgia plástica no nariz, em que a maioria das pessoas saía com a mesma aparência das cirurgias.

Hoje, isso mudou. Os cirurgiões plásticos especialistas cada vez mais recomendam realçar a beleza natural do paciente, remodelando a área de forma que valorize o seu formato de rosto, etnia e, ao mesmo tempo, fique dentro de suas expectativas.