Descubra as diferenças entre as formas de inserção dos implantes de silicone nas mamas e quais resultados serão obtidos

Dentre as possibilidades ao realizar uma mamoplastia com próteses de silicone está a escolha da técnica a ser utilizada para colocá-las: por cima ou por baixo do músculo. Seja de 250 ml, 300 ml, 350 ml, entre outros volumes, a forma de inserção do implante faz toda a diferença no resultado final.

Uma das cirurgias plásticas mais desejadas pelas mulheres, a mamoplastia de aumento permite resultados naturais quando o profissional utiliza todo o seu conhecimento a favor de equilibrar as formas das pacientes, aliando suas expectativas com a melhor técnica para obter o efeito sonhado.

Qual a melhor técnica de mamoplastia para o meu caso?

Se você tem uma pele de boa qualidade e uma boa espessura das mamas, a inserção das próteses acima do músculo (subglandular) é a mais indicada. No caso das mulheres com seios pequenos, pouca ou quase nenhuma projeção das mamas e pele fina, insuficiente para sustentar uma prótese de silicone, a inserção submuscular é a que trará melhores resultados, sem o aspecto artificial. É fundamental que, em consulta, o cirurgião plástico explique as vantagens e desvantagens de cada técnica.

Um caso comum que chega aos consultórios é de pacientes que buscam a mamoplastia de aumento para acabar com a flacidez. É importante esclarecer que a mamoplastia de aumento, isoladamente, não elimina a flacidez nos seios. Para casos extremos, é necessário realizar uma mastopexia (lifting de mamas) que primeiro resolve esse incômodo e, depois, podem ser inseridas as próteses que darão a projeção que você deseja.