Enquanto um número grande de pacientes lota os consultórios de cirurgia plástica porque quer turbinar os seios e garantir um bom volume extra, um grupo menor faz o caminho contrário. Sim, existem mulheres que já nasceram dotadas de mamas grandes e querem diminuí-las. Mas afinal, quem já passou por esse processo e sabe o que acontece com a mamoplastia redutora antes e depois da cirurgia realmente indica esse procedimento?

Se você está em busca dessa resposta porque tem algumas dúvidas e gostaria de saber se essa cirurgia também é indicada no seu caso, continue a leitura. Vamos falar sobre o tema e mostrar como esse procedimento pode mudar a vida das mulheres tanto pela questão estética quanto por razões relacionadas à saúde. Confira!

Mamoplastia redutora antes e depois: por que as mulheres querem fazer essa cirurgia?

Em uma sociedade onde o padrão de beleza pede seios grandes e fartos, geralmente as mulheres não procuram a mamoplastia redutora por questões estéticas.

Embora algumas delas se sintam incomodadas com seios tão volumosos, a verdade é que a maioria quer solucionar problemas de saúde e incômodos causados pelas mamas grandes.

Portanto, elas veem na mamoplastia redutora — a cirurgia que diminui o tamanho das mamas — uma alternativa para ganhar formas mais proporcionais.

Que tipos de problemas as mulheres querem solucionar com a mamoplastia redutora?

Existe um quadro clínico chamado de gigantomastia. Ele descreve a condição das mulheres que possuem seios realmente grandes demais.

Para que você tenha uma ideia, nesses casos o cirurgião chega a retirar mais de um quilo de tecido mamário de cada uma das mamas. Portanto, essas pacientes veem uma grande diferença quando optam pela mamoplastia redutora antes e depois.

Antes da cirurgia, todo esse peso sobrecarregava a coluna, causando fortes dores nas costas e envergadura. Porém, depois da mamoplastia elas conquistam uma silhueta proporcional. O alívio das dores e a aparência mais harmônica são alguns dos benefícios desse procedimento.

Além da questão da saúde, outros fatores motivam muitas mulheres a buscarem a redução das mamas. Nem sempre é possível encontrar roupas de tamanho apropriado, porque a maioria das confecções trabalha com medidas padronizadas.

Também não podemos negar que mamas exageradas trazem vários incômodos: acúmulo de suor na base dos seios, pressão do sutiã nos ombros e congestão pré-menstrual. Outro desconforto frequente é a movimentação no momento da atividade física. Portanto, motivos não faltam para as mulheres realizarem essa cirurgia.

Para quem a mamoplastia redutora é recomendada?

As primeiras pacientes que recebem a recomendação para a mamoplastia redutora são as que possuem a gigantomastia. No entanto, existem outras mulheres que também optam por essa cirurgia.

Algumas mulheres que têm as mamas caídas também entendem que essa é a solução para o problema. Além disso, existem outras pacientes que simplesmente desejam ter seios menores.

De qualquer forma, a mamoplastia redutora não é indicada para mulheres que ainda não completaram o processo de formação dos seios. Por isso, o médico só a recomenda para pacientes acima dos 17 anos de idade.

Qual é o volume retirado na mamoplastia redutora?

Não existe uma resposta única para essa pergunta. Como já falamos, algumas mulheres chegam a retirar mais de um quilo de cada uma das mamas.

No entanto, cada mulher tem mamas de tamanhos diferentes e também um biótipo diversificado. Por isso, para calcular a quantidade que deve ser retirada, o médico utiliza critérios como:

  • dimensões do tórax;
  • grau de hipertrofia mamária (desenvolvimento excessivo do volume das mamas) e
  • satisfação pessoal, que é o gosto da paciente por seios maiores ou menores.

Como é feita a mamoplastia redutora?

Nessa cirurgia, o médico retira uma parte do tecido mamário, da gordura e da pele de uma região da mama. A seguir, ele remodela a forma natural dos seios, deixando-os em um tamanho proporcional e formato ideal.

A cirurgia não costuma ser muito demorada. Sua duração média fica entre duas e três horas. A complexidade de cada caso pode alterar esse tempo.

Em muitos procedimentos, o médico recomenda a anestesia peridural com sedação. Outras vezes, ele pode entender que a melhor opção é a anestesia geral.

O que a paciente pode fazer antes e depois da cirurgia?

É muito importante que a paciente saiba o que pode fazer quando decide realizar a mamoplastia de aumento antes e depois. Por esse motivo, fizemos uma seleção dos principais cuidados pré e pós-operatórios.

Preparo pré-operatório:

Antes da cirurgia, a paciente precisa consultar o médico para uma avaliação clínica. Então, ele solicitará uma série de exames para analisar seu estado geral de saúde e também a condição das mamas.

Além disso, o médico recomenda que, caso a paciente seja fumante, ela suspenda esse hábito pelo menos 30 dias antes da cirurgia. Esse cuidado é essencial para a cicatrização e recuperação.

Também é necessário avisar o médico sobre qualquer medicamento que a paciente usa. Ele analisará a composição e, em alguns casos, solicitará a suspensão por um período antes da cirurgia.

Cuidados depois da mamoplastia redutora:

A cirurgia plástica não termina na hora que o paciente sai do centro cirúrgico. Na verdade, os cuidados no pós-operatório são fundamentais para garantir o bom resultado.

Por isso, o cirurgião recomenda que:

  • a paciente tome muito cuidado com a movimentação dos braços e tronco. Assim, ela evita que os pontos sejam forçados e rompidos;
  • o sutiã pós-cirúrgico seja usado por pelo menos um mês, de acordo com a orientação do médico. Ele só pode ser retirado na hora do banho;
  • os curativos e a higiene do local sejam feitos de acordo com a prescrição médica. Dessa forma, a paciente evita infecções e problemas de cicatrização;
  • a paciente respeite o período determinado para repouso, esperando o tempo indicado para voltar ao trabalho, dirigir, tomar sol, retomar a vida sexual e praticar exercícios.

Como fica a cicatriz da mamoplastia redutora?

Na maioria das pacientes, a incisão tem o formato de uma âncora. Portanto, o médico faz um corte em quase toda a borda da aréola, outro que vai da extremidade dos mamilos até a base dos seios, verticalmente, e finalmente um outro no sulco mamário. Então, a cicatriz tem esse formato.

No entanto, esse não é um fator que deve causar preocupação às mulheres. Seguindo o operatório à risca, a chance de suas cicatrizes ficarem discretas são muito grandes. Além disso, elas são cobertas pelo sutiã e biquíni, permitindo que você tome aquele banho de sol maravilhoso com seios lindos e proporcionais! No nosso grupo do Facebook temos muitos relatos de pacientes que fizeram esse procedimento e estão extremamente satisfeitas.

Enfim, o que as mulheres têm a dizer sobre a mamoplastia redutora antes e depois? Elas afirmam que, quando bem indicado, esse procedimento traz alívio às dores, maior disposição, uma silhueta proporcional, um guarda-roupa variado e muita autoestima!

Entendeu por que as mulheres fazem a mamoplastia redutora antes e depois? Ainda ficou com alguma dúvida? Continue aqui no blog e conheça nosso Guia Completo. Confira!