Dores nas costas, dificuldade para encontrar um bom sutiã, insatisfação com a desproporção entre os seios e o restante do corpo. Talvez você enfrente alguns desses problemas no dia a dia e esteja considerando diminuir o volume das mamas com a mamoplastia redutora.

Mas será que essa cirurgia é realmente indicada para o seu caso? Quando os médicos recomendam esse tipo de procedimento? Descubra a seguir!

Indicações da mamoplastia redutora

É sempre importante destacar que a cirurgia plástica não é apenas um capricho ou procedimento estético. Ela contribui para o bem-estar dos pacientes à medida em que contribui para melhorar a autoestima. Porém, no caso das mulheres que procuram a mamoplastia redutora, geralmente essa intervenção alivia também uma série de incômodos físicos. Portanto, é uma questão de saúde. Conheça-os e veja se você se enquadra nesses casos!

1. Você sofre limitações no dia a dia

As mamas muito grandes trazem também alguns prejuízos funcionais. Pode ser difícil fazer algumas atividades do dia a dia, seja porque elas pesam ou porque a movimentação se torna incômoda. Um bom exemplo são os exercícios físicos aeróbios, como a corrida. Qualquer mulher com seios volumosos sabe como eles balançam, mesmo quando se usa um sutiã reforçado, causando constrangimento e até mesmo dor.

Então, se você tem essas e outras limitações no dia a dia devido ao tamanho das mamas, talvez seja hora de começar a pensar em uma correção cirúrgica.

2. Você tem gigantomastia

Em alguns casos, por razões genéticas a mulher desenvolve mamas excessivamente grandes. O volume é tão exagerado que, durante a mamoplastia redutora o médico precisa retirar pelo menos 1 quilograma de tecido mamário cada seio. Nesses casos, também é fundamental procurar o médico para programar a cirurgia plástica.

3. As costas doem com muita frequência

Se você já tentou carregar um peso à frente do corpo por muito tempo (como uma mochila), deve ter percebido que as costas e ombros começam a doer. As mulheres com seios grandes enfrentam esse problema frequentemente, já que as mamas permanecem ali o tempo inteiro, em todas as atividades que elas realizam.

Como se isso não bastasse, devido ao peso dos seios elas costumam adotar uma postura mais curvada. A tensão sobre costas, ombros e mesmo músculos do pescoço aumenta, causando dores cada vez mais fortes. Portanto, esse é outro caso que necessita de correção com a mamoplastia redutora.

4. Você sente que sua aparência afeta a autoestima

Mesmo que a moda seja ter seios grandes, o que importa é a sua satisfação. Portanto, se você se sente incomodada com o tamanho das mamas, esse é um bom motivo para procurar a correção. Pode ser que, de acordo com sua percepção, o volume não seja proporcional à medida do seu quadril, cintura e altura.

Outras vezes, o tamanho das mamas pode impedi-la de usar as roupas que deseja ou se sentir bem quando as veste. Se esse incômodo cresce a cada dia, saiba que a mamoplastia redutora pode ajudá-la a solucionar esse problema definitivamente.

E então, se reconheceu em alguma dessas afirmações? Esse é um sinal de que provavelmente a mamoplastia redutora seria uma boa alternativa para ajudá-la a acabar com esses incômodos e fazer as pazes com o espelho. Ainda tem alguma dúvida? Deixe sua pergunta nos comentários e teremos prazer em respondê-la!