A ptose mamária é muito temida pelas mulheres. E não é à toa, além dos aspectos físicos, esse problema pode afetar a autoestima e fazer com que a pessoa não consiga mais conviver em sociedade ou realizar tarefas rotineiras normalmente.

Mas o que é exatamente a ptose mamária? Será que ela tem solução?

Leia o nosso novo artigo e entenda mais sobre esse importante tema!

O que é ptose mamária

Ptose mamária é um termo médico para os temidos seios caídos. Na medicina, “ptose” é referente a tudo que está abaixo de sua posição original pela falta de sustentação e ação da gravidade.

Imagine que os seus seios são uma bexiga cheia. O ar é o volume das mamas e a bexiga é a pele. Sempre que a bexiga está cheia, o volume é proporcional à quantidade de pele, fazendo com que ela fique firme e “durinha”.

Quando você começa a tirar o ar da bexiga, ela vai perdendo o volume e ficando menor. Com isso, começa a sobrar “pele”, uma vez que essa quantidade não foi alterada. A bexiga, então, fica murcha.

É mais ou menos isso que acontece com a ptose mamária. As mamas vão perdendo volume, fazendo com que a pele dos seios fique flácida e caída.

Os graus de ptose mamária

A ptose nos seios pode se apresentar em 3 diferentes graus. O normal é que a aréola se encontre acima ou na altura do sulco mamário, ou seja, aquela “dobrinha” que fica embaixo dos seios.

Para saber se você tem ptose mamária, o teste da caneta pode trazer alguns indícios. Coloque-a no sulco mamário e, se ela não cair, é sinal de que os seus seios estão flácidos além do normal.

Para saber exatamente em qual categoria você se encaixa, é fundamental procurar um médico. No entanto, você poderá entender melhor cada um deles a seguir:

Grau 1: nesse estágio, as mamas têm uma queda pequena, mas as aréolas ainda estão acima do sulco mamário.

Grau 2: a queda aqui já é maior, no entanto, as aréolas seguem acima do sulco.

Grau 3: grau mais elevado de ptose mamária, com o mamilo abaixo do sulco mamário.

Ptose mamária tem solução?

A ptose mamária pode acontecer por diversos motivos. O envelhecimento e a amamentação interferem na posição dos seios, no entanto, há mulheres jovens e sem filhos que apresentam queda e flacidez por uma condição genética.

Ainda é possível apresentar esse problema sem haver hereditariedade, simplesmente por haver uma tendência do organismo.

Alguns hábitos, como não usar sutiã, fumar e não manter uma vida saudável e alimentação equilibrada também podem levar à ptose.

A boa notícia é que esse é um problema que tem solução. A Mastopexia é uma cirurgia plástica que retira o excesso de pele e reposiciona as mamas no local certo. Dessa forma, a ptose é eliminada e o colo fica com uma aparência mais jovial.

Quer saber mais sobre outros assuntos que envolvem esse universo? Então não deixe de ler também o artigo Mastopexia com prótese: eleve e preencha os seios