Encarar o espelho e se sentir confortável com a própria imagem é essencial para o bem-estar e autoestima. Porém, existe um problema que afeta homens e mulheres, causando insatisfação com o próprio corpo: a flacidez na barriga.

Existem várias causas para esse problema. Grandes variações de peso, sedentarismo e redução da produção de colágeno após os 30 anos estão entre os principais.

Nas mulheres, um fator que contribui muito para a flacidez abdominal é a gestação. Ela não só estende a pele como provoca um aumento de peso grande em um período relativamente curto. Por isso, é comum que elas sofram mais com esse problema.

Mas estamos aqui para dar uma boa notícia: existe solução para a flacidez na barriga! Sim, é possível deixá-la chapada e exibir a nova silhueta naquele biquininho, se livrar das cintas desconfortáveis e usar roupas justas sem que a temida “pochete” apareça!

Para isso, existem medidas que vão desde hábitos que devem ser mudados para garantir um abdômen bem definido até cirurgias que podem ser feitas para melhorar o contorno dessa região do corpo. Ficou curiosa? Confira nossas dicas e garanta a barriga perfeita!

5 dicas para evitar a flacidez na barriga

1. Mantenha uma alimentação equilibrada

Sim, o primeiro ponto para ter a sua barriga de tanquinho é melhorar os hábitos alimentares. O abdômen já é uma região um pouco mais propensa a acumular gordura e, após os 30 anos, os músculos começam a ceder espaço para o tecido adiposo.

Assim, é importante não deixar o corpo criar reservas de energia. Se o nosso organismo precisa de uma quantidade definida de calorias e nós consumimos mais que o necessário, o excedente é transformado em gordura, que fica acumulada. O cérebro entende que deve criar esse “estoque” para situações emergenciais.

Então, procure orientação de profissionais capacitados na área de nutrição para manter uma dieta pouco calórica, mas ainda assim nutritiva. Evite carboidratos refinados (doces e massas brancas) ou alimentos industrializados.

Também é importante apostar nas gorduras do bem, carnes magras, muitos vegetais e cereais integrais. Consuma proteínas de boa qualidade para facilitar a formação e fortalecimento das fibras musculares.

O acúmulo de gordura na região abdominal muda o contorno da região e, mesmo quando a pessoa faz uma dieta e perde esse excedente, a pele do local ficará distendida. Portanto, ela apresentará uma aparência mais flácida.

2. Pratique exercícios físicos

Além de melhorar a alimentação, quem quer evitar ou eliminar a flacidez na barriga precisa praticar exercícios físicos.

Assim, uma boa combinação entre exercícios e aeróbios (corrida, bicicleta, jumping) e musculação contribuirão para que você tenha dois resultados essenciais para quem quer chapar o abdômen: perder gordura e fortalecer os músculos dessa região.

Vale a pena lembrar que os famosos exercícios abdominais não causam a perda de gordura da barriga. Eles apenas fortalecem a parede muscular que existe ali, o que é desejável por vários motivos. O primeiro deles é a aparência dessa região, que se torna mais lisinha e bem definida.

Além disso, o fortalecimento do abdômen ajuda na sustentação da coluna. Portanto, manter essa região tonificada (firme) ajuda a evitar e combater dores nas costas, especialmente na lombar e ombros.

3. Insira colágeno no seu dia a dia

O colágeno é uma proteína muito importante para o nosso corpo. Ela forma as nossas cartilagens, protegendo as articulações e evitando dores ou desgastes que ocorreriam se houvesse atrito entre os ossos.

Entretanto, o colágeno tem também uma função “estética”: ele dá sustentação à pele, proporcionando a estrutura e firmeza que ela precisa para manter uma aparência lisa e saudável.

O problema é que, naturalmente, nosso corpo passa a produzir menos colágeno a partir dos 30 anos. Assim, quando nosso organismo tem uma redução dessa proteína, nossa pele fica flácida, com uma aparência mais enrugada.

Por essa razão, uma das formas de combater a flacidez da pele é adicionar colágeno à nossa rotina diária de cuidados. Embora existam cápsulas disponíveis em farmácias, alimentos ricos nessa substância também podem ser usados para melhorar o consumo da proteína.

Por isso, vale a pena incluir gelatina, carnes, ovos, vegetais verde escuros, aveias, frutas cítricas e vermelhas na sua dieta. Esses são alguns exemplos de alimentos que contém colágeno.

4. Beba muita água

A água é um dos principais remédios que a natureza oferece gratuitamente. Contudo, a maioria das pessoas não sabe que ela também é fundamental para combater a flacidez abdominal.

Já falamos que é importante evitar o acúmulo de gordura nessa região e a água tem um papel importante para impedir a formação de tecido adiposo.

A água ajuda o fígado a metabolizar a gordura e utilizá-la como fonte de energia. Por isso, ela dificulta a formação daquele estoque indesejado de células adiposas.

5. Considere as cirurgias plásticas

Porém, mesmo com todos esses cuidados, é possível que você não se livre completamente da flacidez na barriga. Afinal, ela pode ser resultado de muitos anos de variações de peso, grande emagrecimento, sedentarismo e gestações, além de fatores genéticos que contribuem para esse problema.

Portanto, embora algumas medidas sejam fundamentais para evitar a flacidez abdominal, nem todas são tão eficientes assim para solucioná-la.

Muitas vezes, a única alternativa realmente eficaz é a realização da cirurgia plástica. Nesses casos, a mais recomendada costuma ser a abdominoplastia.

Quando a abdominoplastia é indicada?

Os médicos recomendam a abdominoplastia quando a paciente quer retirar um pouquinho de gordura localizada no abdômen, mas entende que seu principal problema é o excesso de pele. Ou seja, o foco dessa cirurgia é a solução da flacidez na barriga.

Na abdominoplastia, o cirurgião plástico faz um corte em semicírculo na região pubiana. Depois, ele descola a pele do abdômen e a puxa para baixo. Finalmente, ele retira o excesso que causava a flacidez e costura as duas partes, deixando a barriga bem esticadinha. O resultado é perfeito!

Além disso, os médicos costumam realizar um procedimento para costurar a parte central dos músculos retos do abdômen. Com a gestação ou ganho de peso, eles ficam afastados e formam um quadro chamado de diástase.

Durante a cirurgia, o médico costura esses músculos, que ficam bem unidos no centro da barriga. Dessa maneira é possível afinar a cintura das pacientes, delineando a silhueta e deixando essa região muito bonita.

Quando a paciente apresenta um grau de flacidez menor, não é preciso nem mesmo realizar a abdominoplastia completa. Assim, a mini abdominoplastia é suficiente para dar o contorno corporal impecável a quem tem pouca pele sobrando.

Quando fazer abdominoplastia e quando fazer lipoaspiração?

Os médicos não costumam recomendar a lipoaspiração para quem quer acabar com a flacidez na barriga. Essa cirurgia é mais indicada para eliminar a gordura localizada, mas não retira a pele em excesso.

Contudo, quando o profissional percebe que é preciso fazer as duas coisas, ele recomenda a lipoabdominoplastia, que remove a gordura por meio da aspiração e ainda retira a pele em excesso. Portanto, é um procedimento duplo que remodela completamente a silhueta dessa região.

Gostou das nossas dicas para evitar a flacidez na barriga? Quer conhecer outras soluções que a cirurgia plástica proporciona às mulheres que desejam ficar de bem com o próprio corpo e conquistar a imagem desejada? Então, siga-nos no Facebook e Instagram para acompanhar nossas publicações e fique por dentro de todas as novidades.